28
Junho de 2017
Quarta Feira
Apresentação: TERRITÓRIO ECOLÓGICO DO PANTANAL 1) – DAS ORIGENS: A proposta de criação do Território Ecológico do Pantanal ...
  Felipe Porto Apenas acrescentando uma ou mais letras entre H, Q ou Z no nome das ...
Ronaldinho Gaúcho, a maior fraude do futebol brasileiro de todos os tempos (nunca jogou coisa nenhuma, ...
(Especial para o "Correio Braziliense" e para a TV Globo - DF) “Sob a regência ...
SATURNO REGE UM ANO QUE VAI EXIGIR ORGANIZAÇÃO E DISCIPLINA Sob a regência de Saturno na Astrologia, ...
SAIU MAIS UMA LISTA DE PRÊMIOS NOBEL  E como de praxe, o Brasil continua de fora! Dia ...
 BURRICE NACIONAL É DESTAQUE MUNDIAL COM PRÊMIO IGNOBEL Incapaz de produzir qualquer talento merecedor do destaque máximo ...
  Por 500 anos mentiram para nós. Esconderam um dado muito importante sobre o Brasil. Disseram-nos ...
DILMA TERÁ ENORMES DIFICULDADES JÁ DESDE O COMEÇO DO SEU GOVERNO As previsões esotéricas para 2011 ...
Pronto, Lulla já está com seu nome gravado para toda posteridade: “NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESTE PAÍS” tivemos  ...

COPA 2014 – BIO-RITMO DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Postado por admin On junho - 11 - 2014 Adicionar Comentários

COPA 2014: ANÁLISE DO BIO-RITMO APONTA

PARA BAIXO DESEMPENHO DA SELEÇÃO

Se o técnico Luiz Felipe Scolari manter na estreia contra a Croácia quase todos os jogadores que atuaram na final da Copa das Confederações, conforme disse em entrevista, o quadro é preocupante, pois os gráficos de Bio-Ritmo apontam para uma média de baixo desempenho dessa formação da Seleção Brasileira. Será preciso um esforço muito grande para vencer a partida, inclusive com risco de sofrer uma derrota, caso não sejam escalados como titulares alguns jogadores que podem ficar na reserva mas que se encontram em dias mais positivos nessa data“.

A análise é do jornalista, escritor e bio-ritmologista Felipe Porto, autor do livro “Bio-Ritmo: leve a vida, não seja levado por ela“, que desde a Copa 82 frequenta o noticiário nacional com prognósticos baseados nesse sistema. Além de manter uma grande margem de acertos, alguns chegaram a ser classificados até como “fantásticos” pela precisão dos resultados antecipados, muitos deles disponíveis em entrevistas que podem ser conferidas em seu site. Um desses acertos foi exatamente contra a mesma Croácia, na Copa 2006, quando horas antes anunciou na TV Globo uma situação muito parecida com a atual e o time brasileiro passou um enorme sufoco, vencendo por apenas 1 x 0. Também previu que o Brasil perderia aquele campeonato, como acabou acontecendo.

Bio-Ritmo, ou Biorritmo, conforme grafia mais usual, não seguida por este especialista, é um sistema desenvolvido por cientistas, médicos e psicólogos no início do século passado na Alemanha e Áustria. Através de muitos anos de observação de pacientes e alunos, acabaram descobrindo a existência de três ciclos biológicos básicos, o Físico com 23 dias, o Emocional com 28 e o Intelectual com 33, que oscilam entre estados positivo, negativo e crítico. Embora regulem todas as funções orgânicas e nosso comportamento geral, indicam apenas tendências e possibilidades matemáticas, não tendo caráter determinante ou irreversível, principalmente quando conhecidos com antecedência e seus efeitos são controlados ou aproveitados.

Sendo ritmos com periodicidades constantes desde o nascimento, as tabelas são calculadas a partir da soma do número de dias vividos até a data que se pretende analisar, normalmente em gráficos com curvas senoidais. Para tanto existem inúmeros programas de computador, sites especializados com cálculos on-line e até aplicativos para rede social e celulares. Isso permite visualizar não apenas as tendências de desempenho momentâneo nos três aspectos básicos, mas fazer prognósticos muito precisos para datas posteriores. O Bio-Ritmo é usado para monitorar praticamente todos os tipos de atividades, em especial de profissionais de alta responsabilidade, como pilotos de avião e astronautas, atletas, cirurgiões e outros, com especial ênfase na prevenção de acidentes ou falhas humanas.

SELEÇÃO BRASILEIRA EM MÁ FASE

Conforme disse o técnico Luiz Felipe Scolari em entrevista, a equipe titular tem 90% de chances de ser a mesma que venceu a Copa das Confederações, quando o Brasil entrou em campo contra a Espanha com Julio CésarDaniel AlvesThiago SilvaDavid LuizMarceloPaulinhoLuiz GustavoOscarHulkNeymar e Fred. Com base nos gráficos (ver abaixo) desses jogadores para a data de estreia do Brasil e nos dois jogos seguintes, fica evidente que a quase totalidade deles atravessa dias negativos, críticos ou sem grandes picos positivos em seus ciclos biológicos, pelo que seria recomendável a substituição de diversos deles por outros em situação mais positiva, conforme a data de cada desafio.

Mesmo assim, explica Felipe Porto, dentre as opções disponíveis nos demais convocados, as configurações das curvas em seus gráficos também não é das mais favoráveis, restando poucas possibilidades de substituições que possam realmente reverter esse quadro de baixo rendimento quase generalizado. Como resultado mais provável, o Brasil vai depender muito de empenho adicional de seus jogadores, além de torcer para que as equipes adversárias não estejam numa média melhor e nem com seus destaques em grande momento. “Se dependesse apenas do que as curvas do Bio-Ritmo evidenciam, além de ser difícil ganhar da Croácia, as chances da Seleção Brasileira na primeira fase não são das mais promissoras“, adverte o especialista.

Tanto Neymar como Fred, as duas maiores esperanças brasileiras nesta Copa, estarão passando por dias sem grande brilho nas três primeiras partidas do Brasil. Fred deve estar melhor na estreia contra a Croácia, mas suas curvas caem nos jogos contra o México e Camarões. Neymar estará numa fase instável com ciclos se alternando entre um alto e dois baixos. Resta esperar que o talento individual e uma boa dose de entusiasmo adicional, tanto deles como dos demais jogadores, seja capaz de reverter essas tendências. Dos titulares mais prováveis, conforme a lista acima, apenas David Luiz vai estar com os três ritmos em alta na abertura da Copa e Thiago Silva no jogo contra o México, assim mesmo não no auge.

Maicon e Ramires estarão melhor contra o México, enquanto Maxwell pode se destacar se entrar em campo contra Camarões. Se não bastasse esse quadro medíocre na média do rendimento esperado dos jogadores brasileiros, no que depender do Bio-Ritmo do técnico Luiz Felipe Scolari para fazer as substituições corretas, pelo menos para a estreia do Brasil não se pode esperar que ele tome as melhores decisões. Muito pelo contrário, afinal ele mesmo estará atravessando um triplo semicrítico na partida contra a Croácia.

Com Júlio César também em má fase, seria uma péssima escolha colocar Victor no gol, baseado no bom desempenho que tende a apresentar nos dias anteriores, quando estará com seu gráfico num triplo positivo. Mas, com as curvas já desabando na data do primeiro jogo, sua entrada pode resultar num tremendo fiasco. “Para os dois jogos seguintes, pelo menos a parte mental de Scolari melhora e aí podemos esperar que ele faça as correções necessárias para melhorar o desempenho da Seleção, que tem tudo para começar decepcionando na Copa 2014 “, acrescenta Felipe Porto.

Veja a seguir na página www.biociclos.com.br/analises/copa_2014/copa_2014.htm os gráficos e análises detalhadas com os prognósticos de desempenho de todos os convocados do Brasil para a Copa 2014 e aproveite para conferir em cada partida a precisão desse método matemático de avaliação biológica.

Felipe Porto – autor do livro “BIO-RITMO – LEVE A VIDA, NÃO SEJA LEVADO POR ELA” - www.biociclos.com.br

Conheça nossa página no Facebook: www.facebook.com/Bio.Ciclos

Bookmark and Share

PREVISÕES 2014 – ASTROLOGIA, NUMEROLOGIA E TARÔ

Postado por admin On dezembro - 31 - 2013 Adicionar Comentários

JÚPITER, REGENTE DO ANO, TRAZ EXPANSÃO E PROSPERIDADE

Número 7 e o arcano “O Carro” também inspiram otimismo para o novo ano. Mas os aspectos negativos pedem atenção às tendências ao exagero, excessos e desperdício.

Júpiter é o regente de 2014 segundo a Astrologia e como maior planeta do sistema solar, é símbolo de expansão, prosperidade e desenvolvimento. Mas este potencial de crescimento varia conforme seu trânsito pelo Zodíaco, fazendo aspectos positivos ou negativos com o Sol, a Lua e os demais planetas. Ou ainda devido ao seu posicionamento no mapa astral de nascimento de cada pessoa e mesmo dos países, que podem vivenciar sua influência benéfica em maior ou menor intensidade.

Tudo de bom que Júpiter traz para nossas vidas deve ser não apenas aproveitado, mas usado com a devida parcimônia, para evitar que os excessos acabem causando consequências indesejadas. Neste ano, as pessoas tendem a estar mais expansivas, dispostas e impulsivas, mas também exageradas, exigentes, manipuladoras, prometendo mais do que podem cumprir ou propondo metas que longe de ser alcançadas, podem trazer frustrações. Como sempre, mas em especial em 2014, é preciso se ajustar à realidade, com organização e disciplina.

Numa visão mais ampla, os sensos de individualidade, identidade nacional, étnica, religiosa, ao lado do militarismo, também estarão mais fortes e isso, junto com os ânimos exaltados, tende levar ao agravamento dos conflitos em países e regiões conflagradas por crises internas e externas. Mesmo assim, no lado positivo, a diplomacia, turismo e comércio internacionais estarão favorecidos, na medida em que cada país souber colocar as disputas de lado, em favor da negociação e do entendimento.

No geral, o ano regido por Júpiter é um dos mais esperançosos dos últimos anos, que trouxeram muitas dificuldades desde a eclosão da crise mundial de 2008. Mantendo sob controle a tendência também jupiteriana de cometer excessos e desperdícios, tem tudo para representar a oportunidade aguardada há anos para expandir os negócios, abrir horizontes e conquistar ganhos materiais significativos. O ano também favorece os estudos superiores, a religião e a filosofia, a área financeira, as leis e assuntos jurídicos, a cultura e o lazer.

O BRASIL EM 2014

No caso do Brasil, as boas energias de Júpiter serão prejudicadas, em vista de que o país continua deixando de fazer seu “dever de casa”, ou seja, sem investir em infraestrutura, melhoria dos serviços públicos, controle dos gastos, endividamento interno e outras questões básicas. Isso inclui, especialmente, continuar postergando as mudanças profundas urgentes que o país necessita, como as reformas tributária, política, previdenciária, educacional e a mais improvável e da qual o governo e os políticos sequer aceitam discutir, que é a trabalhista.

Nesse cenário, sob influência de Júpiter, tudo indica que os índices serão manipulados, as informações oficiais serão exageradas e as estatísticas terão números melhorados artificialmente para servir aos propósitos de um ano eleitoral. Os anúncios vindos do governo, sobretudo ligados a “riquezas nacionais” (pré-sal?) e supostos “progressos” devem ser encarados com desconfiança, pois tudo indica que serão mais factoides, senão fruto de erro de avaliação, resultado de pura demagogia ou fraude.

Haverá forte pressão do Governo na tentativa de controlar o que a imprensa divulga, tanto através de informações forjadas ou fantasiosas, como pela intimidação jurídica e de mais tentativas de regulamentação. As manifestações populares que marcaram 2013 como as maiores já registradas, mas que aparentemente foram esvaziadas pelas ações de vândalos e pela forte repressão policial, devem retornar com força total, sobretudo no meio do ano, época que coincide com a realização da Copa do Mundo.

Além da saúde, o trabalho, a justiça e a segurança devem ser os pontos mais sensíveis, havendo indicações de crescimento da violência e da necessidade de maior intervenção militar no seu controle. A inflação tende crescer e corre sério risco de sair de controle, não só por responsabilidade governamental, mas porque as pessoas tendem a continuar gastando mais do que podem, acentuando o já preocupante nível de endividamento. A realização da Copa do Mundo no Brasil, com enorme perda de produção nacional, só vem a acentuar essas tendências. Com isso, o PIB nacional tem poucas chances de melhorar, apesar de ser um ano com ótimas perspectivas no âmbito internacional.

NÚMERO 7 – REGENTE DE 2014

Pela Numerologia, o ano de 2014 é regido por um 7 “puro”, ou seja, resultado da soma direta dos algarismos e que o formam, sem a necessidade de reduções. Isso significa que sua vibração estará mais autêntica do que nunca e como símbolo de perfeição (sete cores, sete notais musicais etc.), tudo deve ser encarado neste ano com muita observação, planejamento e profundidade. O imediatismo, superficialismo, oportunismo e mesmo o materialismo desmedido tendem a não prosperar num ano regido pelo 7.

É favorável para todas as formas de estudos, análises, pesquisas, detalhamentos, enfim, tudo que for necessário para fazer um balanço da sociedade atual, procurando encontrar soluções que, num primeiro momento, como toda inovação que mexe com padrões superados, trarão incômodos e insatisfações. Isso vai resultar em muitos avanços, pois os diversos ramos da ciência e tecnologia serão beneficiados. Grandes segredos do universo e da natureza podem se desvendados neste ano.

Outro aspecto marcante do 7 é sua relação com o misticismo, como exemplo, biblicamente, sete foram os dias da criação, sete são os pecados e as virtudes etc.. Em diversas seitas, religiões ou filosofias, o 7 é o número que representa o sagrado, o mesmo valendo para a letra “g”, a sétima do alfabeto. Portanto, 2014 é um ano em que a espiritualidade estará em evidência, devendo estar no centro de fatos que ganharão destaque na mídia, muitos positivos, mas também com vários escândalos envolvendo religiões.

O lado mais negativo do 7 é uma tendência à ilusão, com perda ou fuga da realidade, podendo também ocasionar revezes pela falta de observação a minúcias e detalhes. Para estar em equilíbrio e harmonia sob sua vibração recomenda-se muita meditação, introspecção, observação e planejamento, especialmente em função da energia “inflada” de Júpiter. Como o sétimo raio do arco-íris é o violeta, esta cor é a regente do ano, e por correspondência, a pedra para atrair os bons fluídos em 2014 é a ametista.

NO TARÔ, “O CARRO” REGE 2014

O sétimo arcano do Tarô é denominado “O Carro”. Mostra uma figura coroada comandando uma carruagem puxada por dois cavalos, um apontando para a direita e outro para a esquerda e, em algumas versões, apresentando cores diferentes como preto e branco, simbolizando a dualidade do plano terreno, sobretudo entre os caminhos do bem e do mal. Este aparente conflito, entretanto, contém a resposta em si mesmo, que é a necessidade de controle da mente e do espírito sobre a matéria e os instintos inferiores.

Como toda a tradição esotérica tem por trás uma linguagem numerológica, fica evidente que este arcano tem muito em comum com o 7, conforme analisado anteriormente. “O Carro” é considerado uma das cartas mais virtuosas do oráculo, indicando novos caminhos, vitórias, conquistas, sucesso e realização. Juntamente com as energias positivas inspiradas pela regência astrológica de Júpiter, indica que teremos um dos anos mais carregados de bons presságios nos últimos tempos.

A exemplo dos demais anos deste século, 2014 abre com o arcano 20 do Tarô, cujo simbolismo é “O Julgamento”, o que indica que será um tempo onde os erros e acertos da Humanidade estarão sendo pesados, avaliados e suas consequências boas ou más serão inevitavelmente vivenciadas por todos. Já o arcano 14, “A Temperança”, indica que o ano recomenda uma avaliação do momento vivido, favorecendo a transição entre o passado e o futuro, com a necessidade de se libertar de velhos padrões que já não fazem mais sentido e preservar apenas as experiências que trouxeram bons resultados até agora.

HORÓSCOPO CHINÊS: ANO DO CAVALO

Pelo Horóscopo Chinês, o ano de 2014 é regido pelo Cavalo de elemento madeira, tido como um dos mais auspiciosos para quem busca oportunidades, conquistas e transformações, embora também exija muitos cuidados. Ao lado das regências positivas de Júpiter, do Número 7 e do Arcano “O Carro” no Tarô, o Cavalo vem acrescentar ainda mais energia e otimismo para este novo ano, que, pelo calendário oriental, começa apenas em 21 de janeiro e vai até 18 de fevereiro de 2015.

Como a própria figura do animal que o representa, o Cavalo inspira ânimo, disposição, coragem, dinamismo, agilidade, determinação, força, trabalho e progresso. Da mesma forma que as energias expansivas de Júpiter têm seu lado negativo, este signo também traz advertências da necessidade de conter o ímpeto, evitando querer vencer sempre e a qualquer custo, sabendo ser tolerante e paciente quando a situação requer um momento de parada para correção dos rumos.

Nos negócios, a influência do Cavalo também é forte, podendo dar novo ímpeto a projetos e trazer expansão aos empreendimentos, ainda mais se ligados a atividades intelectuais, comunicações, comércio e contatos com o público, como a política, vendas e viagens. Favorece as atividades físicas e esportivas em geral, mas os esforços devem ser alternados com o devido descanso, pois o estresse e até mesmo a estafa podem ser problemas para os mais afoitos neste ano. Um detalhe a mais é que o Cavalo também é o sétimo signo do Horóscopo Chinês.

Mas também é bom deixar registrado que os anos do Cavalo tem sido marcantes para o mundo: a Primeira Guerra Mundial (1918), a Grande Depressão (1930), a Segunda Guerra Mundial (1942) e a Revolução Cultural Chinesa (1966), foram eventos trágicos que começaram sob sua regência. Por isso, tende a ser esperado com bastante cautela e até preocupação, embora o elemento madeira atenue as tendências desfavoráveis.

CONCLUSÕES

As análises se referem principalmente à regência de Júpiter, tradicionalmente tida como positiva. Entretanto, não levam em consideração as demais influências astrológicas que, desde meados de 2013 tem se mostrado bastante tensas, havendo certa unanimidade entre os profissionais do ramo de que o novo ano traz maiores preocupações ainda. Portanto, só nos resta torcer para que prevaleçam as influências alvissareiras para 2014 e que tenhamos um dos anos mais produtivos dos últimos tempos.

As vibrações estão disponíveis para todos, mas, a nível pessoal, isso depende de cada saber aproveitar bem (ou não) essas energias benéficas e, logicamente, controlar os extremos. As maiores dificuldades podem ocorrer com aqueles que possuem Júpiter mal posicionado ou mal aspectado em seu Mapa Astral de nascimento; ausências das letras “g”, “p” ou “y” no nome (que valem sete no alfabeto, pela Numerologia) ou outras configurações particulares conflitantes com os regentes do ano.  Mais especificamente, o que se recomenda é uma Previsão Anual Personalizada, como a que pode ser solicitada no link: http://goo.gl/NCiC1F (ou diretamente no site da Estrela Onzehttp://www.estrelaonze.com.br/004_estudos/estudos_001.asp).

Bookmark and Share

Comentários Recentes

TRIBUNA BRAZILIANA Jornalismo com lucidez, realismo e independência CNPJ 06.090.494/0001-29 Fundador: Felipe Porto - Jornalista Profissional (Registros DRT-MS 029, DRT-DF 8.535, Diretor de Empresa Jornalística - DRT-MS 002) E-mail: tribunabraziliana@portaldf.com.br - Endereço: CRS 502, Bloco B, Loja 39-A - Asa Sul - Brasília / DF - CEP 70.330-520. Fones: (61) 3322-8060 e 3226-0003

Comentários Recentes

O “KARMA” DO BRASILEIRO…

Em jul-30-2010
Publicado por Felipe Porto

RONALDINHO GAÚCHO RECEBE MEDALHA DA ABL

Em jun-22-2011
Publicado por admin

MEDIOCRIDADE NACIONAL É RECONHECIDA PELO MUNDO

Em fev-25-2011
Publicado por admin

PARTIDO FIM DA POLÍTICA

Em jul-27-2010
Publicado por admin

LUTO E VERGONHA NACIONAL: LISTA NOBEL 2010

Em out-9-2010
Publicado por admin